Please reload

Posts Recentes

Como migrar um projeto para a nova plataforma da Microsoft Power BI?

 

Vitor Chavernue é analista especialista em ferramentas de BI (Business Intelligence), dividirá conosco nesse post, sua experiência na Migração de um Projeto de Tecnologia para Gestão implantado em uma plataforma antiga para a nova plataforma da Microsoft - o Power BI. Apesar de existir há mais de 3 anos no mercado internacional (no Brasil chegou há apenas 1) sua implementação ainda é muito recente, o que deixa os gestores de TI e mesmo gestores públicos com algumas inseguranças quanto à eficácia dessa ferramenta.

 

Um relato de experiência construído no dia a dia

 

Quando você se encontra em um ambiente que deve administrar informações de grande importância e fornece novas informações a partir delas, você, e todo profissional analítico, possui uma grande responsabilidade.

 

 

Isso é o que costuma acontecer em um ambiente de Business Intelligence. Tanto o sistema, em sua eficácia, como quem operacionaliza tem a responsabilidade de prover diariamente informações cruciais para a evolução de uma organização.

 

O analista de BI necessita utilizar-se de vários recursos para obter os melhores resultados possíveis.

 

Em uma implementação de BI, quando tudo ocorre bem, o que muitas vezes é raro acontecer, os envolvidos do projeto, tanto administradores, desenvolvedores como front-end, costumam se familiarizar rapidamente com os recursos utilizados no projeto e utilizam esses mesmos recursos após a implementação da ferramenta de BI para melhorar aquilo que já está em um ambiente de produção.

 

- Mas, o que acontece quando existe uma mudança de recursos necessária no decorrer do projeto?

Por mais que tenha sido planejada, ou não, quase sempre a mudança causa desconforto em todos os níveis de envolvidos no projeto. Seja ele o administrador de dados, os desenvolvedores, os analistas e, principalmente, o cliente.

 

Isso ocorre porque existe muita preocupação por parte de todos os envolvidos no projeto, sendo essas pelos motivos mais óbvios: ter tempo para obter todo o conhecimento sobre a nova ferramenta, entender qual será o real impacto que essa mudança causará em todos os setores do projeto e inclusive, entender qual será o tempo necessário para fazer todas essas mudanças necessárias.

 

Em um projeto recente, no qual eu estava envolvido, não foi diferente!

 

Após a implementação de um BI, utilizando uma ferramenta que a maioria dos envolvidos tinha o conhecimento necessário para desenvolver bem as suas funções, tivemos que migrar todo o BI para uma nova plataforma, chamada Microsoft Power BI, pois algumas alterações no projetos aconteceram e essas mudanças foram extremamente necessárias.

 

Para quem não conhece, o Microsoft Power BI é uma ferramenta com menos de 3 anos de mercado internacional, sendo que no  Brasil tem menos de uma ano vida.

 

Sua chegada despertou o interesse dos profissionais de BI devido às promessas feitas pela Microsoft, que seria o turning point de todas as ferramentas, já que todos os envolvidos no projeto poderiam trabalhar com ela na nuvem ou em ambiente on-primises (quando a base de dados é local e não na nuvem).

 

O Microsoft Power BI possui um excelente custo benefício, já que tem baixo custo e ótimos recursos, tanto para desenvolvedores quanto para os usuários finais. E é por esse benefício que a escolha pelo Power BI se tornou mais fácil e prática.

E então, motivados por esses benefícios, iniciamos a migração da antiga ferramenta para o Power BI.

 

É importante ressaltar que não foi necessário fazer qualquer tipo de alteração na origem das informações***, sendo assim, os esforços foram inicialmente focados na criação do layout dos dashboards gerenciais e dos relatórios operacionais

 

Embora possa parecer o contrário, a fase da migração foi a mais fácil e rápida de ser executada, isso devido a navegação auto intuitiva e a facilidade de criar novos objetos e movimentá-los, disponibilizando-os da maneira mais adequada para os usuários finais.

 

Na segunda fase da migração, foi iniciado a carga das informações com inúmeros conectores de dados disponíveis e estáveis, sendo essa fase concluída sem maiores dificuldades.

 

Na terceira fase, foi feita a modelagem das informações no Power BI. Nesse momento foi necessário a utilização, como suporte, das documentações da ferramenta e também o auxílio dos grupos e comunidades de pesquisa da ferramenta.

 

**Uma dica muito valiosa para todos que estão pensando em migrar para o Power BI é que todas as informações que precisei, encontrei nas documentações, tutoriais e com outros desenvolvedores através da web. A fonte de informações para criar uma aplicação no Power BI é muito grande e diversa.**

 

Com a conclusão da terceira fase, inicia-se a quarta fase!

 

Nessa fase, criamos os indicadores e fizemos o tratamento e formatações necessárias das informações. Então, adicionamos as informações e indicadores nos gráficos e objetos das aplicações.

 

Na quinta e última fase, as aplicações foram disponibilizadas na nuvem do Power BI para acesso dos usuários para que fosse  feita a homologação das aplicações.

 

Após a confirmação de que todos os relatórios estavam corretos, as aplicações estavam disponíveis para todos os usuários, já com as configurações de nível de acesso feita e aplicada.

 

**Todo esse processo de migração durou 3 meses!**

 

No entanto, ainda há que evoluir, já que o Power BI possibilita, cada vez mais, a melhora de suas aplicações com as constantes atualizações da ferramenta que são disponibilizadas mensalmente.

 

Isso indica que novas melhorias podem ser aplicadas ao longo do andamento do projeto e caso alguma solução não tenha sido encontrada em alguma documentação ou na comunidade de desenvolvedores, existe a opção do  suporte da Microsoft ser acionado.

 

Quando um projeto de BI for iniciado, a escolha pela ferramenta Microsoft Power BI pode ainda gerar alguma dúvida ou insegurança, por ser uma ferramenta nova no mercado. No entanto, é importante frisarmos que ela cumpre, e muito bem, o que promete.

 

Muito embora seja uma plataforma pouco conhecida podemos avaliar todas as vantagens já citadas e considerar todas as  melhorias que serão aplicadas.

 

Por isso, já podemos prever que não demorará muito tempo para o Power BI ter seu espaço conquistado no mercado de Business Intelligence.

 

Ficou curioso? Quer saber mais sobre a migração para essa plataforma? Entre em contato com nosso time de especialistas. Eles estão prontos para ajudá-los!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo

Rua do Paraíso, 45

6º andar - conjunto 61

São Paulo/SP

(11) 3371-0900

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • RSS Social Icon
RGM Tecnologia - Partner Gold Microsoft